Artigo de Opinião “A Inovação nas Empresas” (Revista SPOT)

A Inovação nas Empresas

Por Bruno Silva

Durante o mês de outubro 2021 a cidade de Braga teve a oportunidade de acolher um evento sobre Fundos Comunitários europeus, nacionais e também fundos para a articulação entre as regiões da Galiza e do Minho. Nesse evento esteve presente o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, o Ministro do Planeamento Nelson Souza, o Ministro da Instraestruturas e Habitação Pedro Nuno Santos e também a Ministra da Coesão Territorial Ana Abrunhosa, além de outras personalidades de relevo.

Nesse evento foi possível perceber que Portugal vai ter a hipótese de obter um cheque nos próximos anos (PRR – Plano de Recuperação e Resiliência e Portugal 2030) que irá ser bastante superior ao que Portugal recebeu no último quadro financeiro europeu plurianual (Portugal 2020). Portugal vai subir a disponibilidade financeira de 25 mil milhões de euros para 40 mil milhões de euros (24 mil milhões de euros do Portugal 2030 e 16 mil milhões de euros do PRR) a executar num período de cerca de 7 anos.

No entanto, tal como Portugal vai ter um aumento de 60% na disponibilidade de fundos europeus para os próximos anos, a realidade é que também os outros países da UE também vão beneficiar de um aumento da disponibilidade de fundos europeus de investimento para o pós-pandemia COVID-19, e esta será uma década decisiva que Portugal vai ter para evitar ficar ainda mais na cauda do pelotão.

Considerando por exemplo o Ranking pela produtividade do trabalho por hora trabalhada (em euros) verifica-se que desde 2000 até 2020 a média da UE subiu de 19,5€ para 35,7€/hora, e o TOP 12 europeu continua com os mesmos países Irlanda, Luxemburgo, Dinamarca, Bélgica, França, Países Baixos, Alemanha, Áustria, Suécia, Finlândia, Itália e Espanha. Portugal estava na 17ª posição em 2000, situou-se na 19ª posição em 2010 e baixou para a 21ª posição em 2020, mesmo tendo subido o valor hora da produtividade do trabalho de 13,3€ para 23,8€/hora em 20 anos, tendo sido ultrapassado por países como a República Checa, Eslováquia, Estónia, Lituânia, Hungria, e só o afundamento da Grécia impediu que a queda não tivesse sido maior.

Portugal e as empresas Portuguesas só têm um caminho: Inovar e Internacionalizar a sua economia e o seu tecido empresarial, aumentando ao mesmo tempo a qualificação e habitações dos Portugueses! Sem essa estratégia iremos continuar neste ritmo de crescimento residual e a ser ultrapassado por outros países europeus de Leste como é o caso da Roménia, Polónia, Letónia, Croácia e Bulgária que têm vindo a crescer a ritmos médios superiores aos que se têm verificado em Portugal nos últimos anos. O desafio é claro e evidente e importa saber se os atores políticos e económicos vão saber aplicar a visão necessária para o país e se vão adotar a atitude adequada para melhorar a competitividade nacional através do incentivo da inovação, internacionalização e da qualificação da economia nacional.

Bruno Silva

—> Perfil de Bruno Silva no Facebook
—> Perfil de Bruno Silva no LinkedIn

# Coach, Consultor, Formador e E-Formador, desde 2009, em projectos financiados e não financiados como é o caso de projectos conjuntos formação – acção (AEP, IAPMEI, CAP, AIP, CTP, CCP), projectos individuais SI Qualificação / Inovação / Internacionalização (QREN e P2020),  Empreendedorismo no Feminino (CIG), Cursos de Especialização Tecnológica, Formações Modulares e de Vida Activa, entre outro tipo de projectos, na InnovMark, colaborando em parceria com Instituições de Ensino Superior, Associações Empresariais e de Desenvolvimento Regional, Entidades de Consultoria e de Formação Profissional DGERT.

# Speaker / Orador, desde 2009, com mais de 100 presenças nos principais Congressos, Seminários, Workshops e Conferências nacionais e Feiras de Negócios nas áreas da Inovação, Marketing e Empreendedorismo.

# Fundador e Responsável de Marketing (Community Manager), desde 2006, do Portal Inovação & Marketing, que conta actualmente com mais de 90.000 Subscritores, considerando todos os formatos de subscrição, sendo um dos maiores projectos deste género em Portugal.

# Cronista desde 2006 no Portal Inovação & Marketing, Revista Inovar-te, Portal AEP, Revista Brasileira de Administração, Revista Farmácia Distribuição, E-Go-Marketing, Revista Portugal Inovador (Jornal Público), RTP2, Marketing Farmacêutico e Revista SPOT.

# Fundador e Responsável de Marketing (Community Manager), desde 2013, do “Dish Mob Portugal“, movimento cívico que promove o espírito “Dish Mob”, sendo um movimento nacional importante na promoção do networking e de aceleração de ideias nas áreas da inovação e do empreendedorismo de base local, com cerca de 40 eventos realizados a nível nacional.

Licenciado em Gestão (Pré-Bolonha) (Univ. Minho – 2004), Pós-Graduação em Marketing (IPAM – 2006), Mestrado (Parte Curricular) em Gestão da Inovação, Tecnologia e Conhecimento (Univ. Aveiro – 2007) e Especialização em Empreendedorismo de Base Tecnológica (Univ. Aveiro – 2007)

Experiência nas seguintes temáticas: Gestão de Empresas, Inovação, Empreendedorismo, Marketing, Vendas, Comunicação de Marketing, Marketing Digital, Marketing em Social Media, Marketing Inovador, Internacionalização, Marketing Internacional, Negócios Internacionais, Recursos Humanos, Coaching Comercial, Coaching a Empreendedores e a Executivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.