Artigo de Opinião “Prioridades para o Portugal 2030” (Revista SPOT)

Por Bruno Silva

Publicado na Revista SPOT

O Governo português definiu 8 eixos de actuação em termos de desenvolvimento do país, segundo a estratégia Portugal 2030, tendo sido definidos 3 objectivos transversais e 5 objectivos com incidência territorial. Em termos de objectivos transversais destaca-se o primeiro eixo focado na Inovação Empresarial e Conhecimento, o segundo eixo focado na Qualificação, Formação e Emprego e o terceiro eixo destinado à Sustentabilidade demográfica.

Relativamente aos objectivos com incidência territorial, destaca-se o quarto eixo focado na energia e alterações climáticas, o quinto eixo focado na economia do mar, o sexto eixo focado nas redes e mercados externos, o sétimo eixo focado na competitividade e coesão dos territórios de baixa densidade e por último o oitavo eixo que terá como objectivo a agricultura e as florestas.

Em termos empresariais a aposta na inovação empresarial e no conhecimento serão fundamentais de forma a que o país assegure as condições de competitividade empresarial e de desenvolvimento da base científica e tecnológica nacional com o intuito de incentivar a estratégia sustentada na inovação.

Ao nível da Inovação Empresarial será dada especial ênfase às start-ups e à dinamização do espírito empresarial, além de se pretender dar destaque a novas especializações em áreas com procuras emergentes na área da indústria e serviços, à integração em cadeias internacionais em propostas de maior valor acrescentado nas áreas da agricultura, floresta, indústrias tradicionais e turismo e por fim a questão da globalização, internacionalização e produtividade das PME também será uma área de intervenção.

A existência de vários programas transversais como a Indústria 4.0 e a Economia Circular serão temas em destaque, e no global será fomentada a conetividade de pessoas, bens e informação. Para que exista uma maior dinamização da iniciativa empresarial também está a ser preparado um programa de inovação no sector público, focado em transformação digital e integração de serviços esperando-se que o estado consiga ser mais ágil e rápido nos serviços proporcionados às empresas e aos cidadãos em geral.

O desafio da competitividade e do desenvolvimento será determinante para que Portugal consiga continuar a ser um país desenvolvido e com melhorias na qualidade de vida das pessoas, e além da disponibilização dos fundos comunitários e nacionais prometidos será fundamental a melhoria no rigor e na competência ao nível da atribuição dos incentivos a projectos baseados em critérios de meritocracia objectivos, claros e transparentes.

Bruno Silva

—> Perfil de Bruno Silva no Facebook
—> Perfil de Bruno Silva no LinkedIn

# Coach,Consultor, Formador e E-Formador, desde 2009, em projectos financiados e não financiados como é o caso de projectos conjuntos formação – acção (AEP, IAPMEI, CAP, AIP, CTP, CCP), projectos individuais SI Qualificação / Inovação / Internacionalização (QREN e P2020),  Empreendedorismo no Feminino (CIG), Cursos de Especialização Tecnológica, Formações Modulares e de Vida Activa, entre outro tipo de projectos, na InnovMark, colaborando em parceria com Instituições de Ensino Superior, Associações Empresariais e de Desenvolvimento Regional, Entidades de Consultoria e de Formação Profissional DGERT.

# Speaker / Orador, desde 2009, com mais de 100 presenças nos principais Congressos, Seminários, Workshops e Conferências nacionais e Feiras de Negócios nas áreas da Inovação, Marketing e Empreendedorismo.

# Fundador e Responsável de Marketing (Community Manager), desde 2006, do Portal Inovação & Marketing, que conta actualmente com mais de 90.000 Subscritores, considerando todos os formatos de subscrição, sendo um dos maiores projectos deste género em Portugal.

# Cronista desde 2006 no Portal Inovação & Marketing, Revista Inovar-te, Portal AEP, Revista Brasileira de Administração, Revista Farmácia Distribuição, E-Go-Marketing, Revista Portugal Inovador (Jornal Público), RTP2, Marketing Farmacêutico e Revista SPOT.

# Fundador e Responsável de Marketing (Community Manager), desde 2013, do “Dish Mob Portugal“, movimento cívico que promove o espírito “Dish Mob”, sendo um movimento nacional importante na promoção do networking e de aceleração de ideias nas áreas da inovação e do empreendedorismo de base local, com cerca de 40 eventos realizados a nível nacional.

Licenciado em Gestão (Univ. Minho – 2004), Pós-Graduação em Marketing (IPAM – 2006), Mestrado (Parte Curricular) em Gestão da Inovação, Tecnologia e Conhecimento (Univ. Aveiro – 2007) e Especialização em Empreendedorismo de Base Tecnológica (Univ. Aveiro – 2007)

Experiência nas seguintes temáticas: Gestão de Empresas, Inovação, Empreendedorismo, Marketing, Vendas, Comunicação de Marketing, Marketing Digital, Marketing em Social Media, Marketing Inovador, Internacionalização, Marketing Internacional, Negócios Internacionais, Recursos Humanos, Coaching Comercial, Coaching a Empreendedores e a Executivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.